01/06/2019 - Muito Convidativo?

Sábado, 01 de junho de 2019

São Justino

Novena de Pentecostes – 2º Dia

At 18,23-28

Sl 47(46),2.3.8-10Jo 16,23-28 

MUITO CONVIDATIVO?

Apolo “tinha sido instruído no caminho do Senhor e, no fervor do espírito, falava e ensinava com exatidão o que se refere a Jesus, embora só conhecesse o batismo de João.” (At 18,25)

Apolo era:

– “… um homem eloquente …” (At 18,24), “… versado nas Escrituras.” (At 18,24), “… instruído no caminho do Senhor …” (At 18,25), “…falava e ensinava com exatidão o que se refere a Jesus …” (At 18,25), e “… [falava] com intrepidez na sinagoga …” (At 18,26).

Entretanto, Apolo “… só [conhecia] o batismo de João.” (At 18,25). Ele não tinha a vida nova em Cristo e no Espírito Santo.

Por que Apolo foi convidado a entregar a sua vida a Jesus quando Priscila e Áquila “… [o tomaram] consigo e, com mais exatidão, lhe expuseram o Caminho.”? (At 18,26). Existem vários registros históricos que explicam parcialmente as razões para Apolo, um professor de Cristãos, não ter sido convidado antes a se tornar um Cristão. Contudo nós precisamos fazer a nós mesmos uma outra pergunta: Por que os Cristãos dos dias de hoje não se desafiam uns aos outros mais frequentemente a viverem total e radicalmente as suas promessas batismais? Muitos Cristãos batizados e confirmados nunca comprometeram totalmente as suas vidas com o Senhor. Desse modo, nós precisamos seguir o exemplo de Priscila e Áquila recebendo outras pessoas, inclusive Cristãos, em nossas casas de modo a convidá-las a se entregarem totalmente a Jesus.

Para sermos zelosos(as) e ansiosos(as) sobre uma evangelização pessoa-a-pessoa, particularmente em nossas casas, nós precisamos de fé e amor, isto é, precisamos receber mais intensamente o Espírito Santo, Aquele que nós dá a fé (1Cor 12,9) e o amor (Gl 5,22). Vem, Espírito Santo!

Oração: Pai, neste segundo dia da novena de Pentecostes, leva-me, pelo amor, a partilhar a minha fé mais livremente (ver 2Cor 5,14).

Promessa:pois o próprio Pai vos ama, porque me amastes e crestes que vim de Deus.” (Jo 16,27)

Louvor: São Justino tornou-se o primeiro filósofo Cristão e foi decapitado por causa da sua total adesão à religião Cristã.

02/06/2019 - Amor Perdido ou Novo Amor? Ascensão do Senhor

Domingo, 02 de junho de 2019

Ascensão do Senhor

Novena de Pentecostes – 3º Dia

At 1,1-11

Sl 47(46),2.3.6-9

Ef 1,17-23     ou     Hb 9,24-28; 10,19-23

Lc 24,46-53

 AMOR PERDIDO OU NOVO AMOR?

… foi elevado à vista deles, e uma nuvem o ocultou aos seus olhos.” (At 1,9)

Em razão de nós podermos crescer no amor quando estamos na presença de alguém, nós guardamos os momentos que passamos com aqueles(as) a quem amamos. Um nascimento é um evento maravilhoso porque a criança se apresenta ao mundo e não somente à sua mãe. A morte se torna tão difícil porque não poderemos mais estar na presença daquela pessoa amada que se foi.

Desse modo, a Ascensão de Jesus poderia representar um grande problema. Jesus não poderia mais ser visto, ouvido e tocado. Isso poderia tornar impossível o nosso relacionamento com Ele. No entanto, Jesus disse que Ele não nos deixaria órfãos (Jo 14,18) e que estaria conosco “… todos os dias, até a consumação dos séculos!” (Mt 28,20). E disse até, que seria melhor para nós que Ele partisse (Jo 16,7).

Depois da Ascensão de Jesus, Ele enviou o Espírito Santo de modo que nosso amor por Ele se tornasse mais profundo do que quando Ele caminhava sobre a terra. No Espírito, nós temos fé para sermos batizados(as) em Jesus (Rm 6,3). Ele vive em nós; e nós vivemos n’Ele (Jo 17,22.23). Nós até mesmo recebemos Seu Corpo e Sangue (Jo 6,56). Nada disso seria possível se Jesus vivesse na terra. A Ascensão de Jesus é uma oportunidade extraordinária para aprofundarmos o nosso amor por Ele, se nós recebermos o Espírito Santo de Pentecostes. Vem, Espírito Santo!

Oração: Pai, nesse terceiro dia da novena de Pentecostes, faz-me ver as inadequações de meu amor por Ti e faz-me desejar uma nova e grandiosa vida.

Promessa:E enquanto os abençoava, distanciou-se deles e era elevado ao céu. Eles se prostraram diante dele, e depois voltaram a Jerusalém com grande alegria.” (Lc 24,51.52)

Louvor: Todo louvor a Jesus ressuscitado que toma agora o Seu lugar à direita do Pai. Aleluia!

03/06/2019 - A Palavra de Deus Vence o Mundo

Segunda-feira, 03 de junho de 2019         

São Carlos Lwanga e companheiros

Novena de Pentecostes – 4º Dia

 At 19,1-8

Sl 68(67),2-7

Jo 16,29-33

 

         A PALAVRA DE DEUS VENCE O MUNDO

… No mundo tereis tribulações, mas tende coragem, eu venci o mundo!” (Jo 16,33)

Aos dezesseis anos, depois de uma Missa de Natal, eu encontrei em um escaninho na Igreja um panfleto intitulado “Um ano através da Bíblia”. Ele apresentava uma relação na qual se podia encontrar vários capítulos da Bíblia para serem lidos a cada dia durante todo o ano. Ao final do ano você teria lido toda a Bíblia. No primeiro dia de 1973, fiquei entusiasmado ao ler vários capítulos do Genesis, e assinalei na publicação as leituras indicadas. Pela graça do Espírito Santo, eu li as Escrituras recomendadas para cada dia e, ao final do ano de 1973 eu tinha lido toda a Bíblia, terminando no dia 31 de dezembro com os capítulos finais do Apocalipse.

O versículo da Escritura que saltou das páginas para mim naquele ano foi o versículo final da passagem do Evangelho de hoje, que está indicado acima. Enquanto eu lia a passagem de Jo 16,33, uma onda alegria e júbilo que eu nunca havia experimentado surgiu dentro de mim. Jesus venceu o mundo! Ele sofreu enormemente, mas venceu toda a maldade que este mundo poderia ter feito a Ele, de modo que nós pudéssemos ser salvos(as) e partilhar a vida eterna com Ele. Aleluia!

Eu ainda não posso ler a passagem de Jo 16,33 sem experimentar a mesma onda de alegria. A Palavra que vence o mundo. O Espírito luta contra o mundo (Gl 5,17) e nos ajuda a vencer o mundo, a carne (Ef 2,3) e o demônio (1Jo 2,16). Louve a Jesus para sempre! Ele venceu o mundo e nos dá coragem para fazermos o mesmo.

Oração: Pai, neste quarto dia da novena de Pentecostes, envia o Espírito Santo para me ensinar a Tua Palavra.

Promessa:E quando Paulo lhes impôs as mãos, o Espírito Santo veio sobre eles: puseram-se então a falar em línguas e a profetizar.” (At 19,6)

Louvor: São Carlos e seus companheiros se mostraram dispostos a sacrificar as suas vidas ao invés de sacrificar sua castidade e pureza.

04/06/2019 - Reciclagem Espiritual

Terça-feira, 04 de junho de 2019

Novena de Pentecostes – 5º Dia

At 20,17-27

Sl 68(67),10.11.20.21

Jo 17,1-

      RECICLAGEM ESPIRITUAL

… de cidade em cidade, o Espírito Santo me adverte dizendo que me aguardam cadeias e tribulações.” (At 20,23)

Estamos na metade do caminho da novena de Pentecostes. Durante este período da novena, o Espírito Santo está bem ativo. Ele tem agido na preparação dos nossos corações para Pentecostes. O Espírito nos tem consolado, instruído (Jo 14,26), conduzido à verdade (Jo 16,13), e nos advertido sobre o arrependimento e outras mudanças que temos que fazer em nossas vidas (At 20,23).

Enquanto segue a novena, o Espírito estará nos ajudando a orar, pois nós não sabemos a orar como convém (Rm 8,26). O Espirito irá lutar contra as aspirações da nossa carne pecaminosa (Gl 5,17), nos induzindo a nos arrependermos mais profundamente e nos dando um desejo maior de sermos santos. O Espírito Santo nos dará uma sede maior por Jesus (Jo 7,37-39). Então Jesus derramará o Espírito com mais abundância ainda sobre nós, pois “… ele dá o Espírito sem medida.” (Jo 3,34). Por sua vez, o Espírito nos conduzirá ao Pai, nos inspirando a clamar “… Abba! Pai!” (Rm 8,15). Então o Pai derramará o Seu amor “… em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Rm 5,5) e Jesus nos batizará novamente no Espírito Santo (Mc 1,8). Ao nos aproximarmos Pentecostes, devemos estar tão imersos no amor Trinitário de modo a sermos literalmente “… repletos do Espírito Santo …” (At 2,4)

Dentro de cinco dias, o Espírito Santo será derramado novamente em Pentecostes. O Espírito Santo está advertindo você (At 20,23) para se preparar para um derramamento muito além do que você pode pedir ou imaginar (Ef 3,20). “Se vivemos pelo Espírito, pautemos também a nossa conduta.” (Gl 5,25)

Oração: Pai, eu coloco o meu coração a serviço dos dons do Espírito (1Cor 14,1).

Promessa:Ora, a vida eterna é esta: que eles te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e aquele que enviaste, Jesus Cristo.” (Jo 17,3)

Louvor: A sede de Paulo pelo Espírito Santo cresce durante a novena de Pentecostes. Ele lê a Bíblia e participa das Missas diariamente.

05/06/2019 - A Espada do Espírito

Quarta-feira, 05 de junho de 2019

São Bonifácio

Novena de Pentecostes – 6º Dia                  

At 20,28-38

Sl 68(67),29.30.33-36

Jo 17,11-19

 A ESPADA DO ESPÍRITO

Vigiai, portanto, lembrados de que, durante três anos, dia e noite, não cessei de exortar com lágrimas a cada um de vós.” (At 20,31)

Paulo advertiu os Cristãos de Éfeso, individualmente, durante três anos, noite e dia. Ele os advertiu sobre os lobos vorazes existentes entre eles, que tentariam distorcer a verdade e desviar qualquer um que os seguisse (At 20,29.30).

Proteger os Cristãos contra falsos ensinamentos tem a maior ênfase no Novo testamento. Jesus nos adverte contra os lobos em pele de cordeiro (Mt 7,15) e os pastores mercenários que não protegem as ovelhas (Jo 10,12.13). Paulo disse a Timóteo para “… permanecer em Éfeso … para admoestar alguns a não ensinarem outra doutrina.” (1Tm 1,3). Ele advertiu Timóteo: “Pois virá um empo em que alguns não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, segundo os seus próprios desejos, como se sentindo comichão nos ouvidos, se rodearão de mestres. Desviarão os seus ouvidos da verdade, orientando-os para as fábulas.” (2Tm 4,3.4)

Usando a espada do Espírito (Ef 6,17), a Igreja deve ser “… coluna e sustentáculo da verdade.” (1Tm 3,15). No poder do Espírito da Verdade (Jo 16,13), nós devemos “… [combater] pela fé, uma vez por todas confiada aos santos.” (Jd 3). Nós devemos ser “de tal modo [fiéis] na exposição da palavra que [sejamos capazes] de ensinar a sã doutrina como também de refutar os que a contradizem. Com efeito, há muitos insubmissos, palavrosos, e enganadores …” (Tt 1,9.10). “Muitos seguirão as suas doutrinas dissolutas e, por causa deles, o caminho da verdade cairá em descrédito.” (2Pe 2,2)

Desse modo, “guarda o bom depósito, por meio do Espírito Santo que habita em nós.” (2Tm 1,14)

Oração: Pai, neste sexto dia da novena ao Espírito Santo, envia o Espírito da Verdade.

Promessa:E, por eles, a mim me santifico, para que sejam santificados na verdade.” (Jo 17,19)

Louvor: São Bonifácio é conhecido como o Apóstolo dos Alemães.

06/06/2019 - O Problema da Verdade e do Amor

Quinta-feira, 06 de junho de 2019

São Norberto

Novena de Pentecostes – 7º Dia

 At 22,30; 23,6-11

Sl 16(15),1.2.5.7-11

Jo 17,20-26

       O PROBLEMA DA VERDADE E DO AMOR                    

Apenas disse isto, formou-se um conflito entre fariseus e saduceus e a assembleia se dividiu.” (At 23,7)

Nós precisamos ser homens e mulheres da verdade, pois Deus é a Verdade (Jo 14,6) e o Espírito Santo nos guia à verdade plena (Jo 16,13). A Igreja é “… coluna e sustentáculo da verdade.” (1Tm 3,15), e a “… palavra [de Deus] é verdade.” (Jo 17,17). Assim sendo, os(as) discípulos(as) de Jesus  são “… santificados na verdade.” (Jo 17,19)

Homens e mulheres da verdade têm que defender a verdade e “[lutar] até à morte pela verdade …” (Eclo 4,28). No entanto, nós precisamos fazer isso no amor (Ef 4,15), pois sem amor, não conseguimos nada mesmo vivendo e morrendo pela verdade (1Cor 13,3). Aqueles(as) que lutam pela verdade sem ter amor são fanáticos religiosos. Aqueles(as) que pensam que estão amando sem serem homens e mulheres da verdade enganam e destroem a si mesmos e aos outros.

Somente o Santo “… Espírito da Verdade …” (Jo 16,13), Aquele que é também Espírito de amor (Gl 5,22), pode nos dar a sabedoria para insistir na verdade de um modo amoroso e a insistir no amor como base da verdade. Como nós podemos manter o bem comum e proteger pessoas inocentes de se tornarem vítimas? Como nós podemos deter o planejamento familiar e outras tantas organizações a favor da morte de seu propósito de matar mais milhões de bebês? Como podemos fazer isto no amor e sem violência, mesmo a violência psicológica? Nós precisamos da sabedoria e do poder do Espírito Santo da verdade e do amor. Vem, Espírito Santo!

Oração: Pai, neste sétimo dia da novena de Pentecostes, dá-me o amor necessário para não somente morrer pela verdade como também por aqueles que se opõem à verdade.

Promessa:Na noite seguinte, aproximou-se dele o Senhor e lhe disse: Tem confiança! …” (At 23,11)

Louvor: São Norberto levou uma vida sem disciplina até que teve uma dramática conversão a Cristo no ano de 1115. Depois de ordenado, começou a pregar para os sacerdotes de sua época.

07/06/2019 -Você Ama a Jesus?

Sexta-feira, 07 de junho de 2019

Novena de Pentecostes – 8º Dia

At 25,13-21

Sl 103(102),1.2.11.12.19.20

Jo 21,15-19

  VOCÊ AMA A JESUS?

Pela terceira vez disse-lhe: ‘Simão, filho de Jonas, tu me amas?’ Entristeceu-se Pedro porque pela terceira vez lhe perguntara ‘Tu me amas?’ e lhe disse: ‘Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que te amo’. Jesus lhe disse: ’Apascenta as minhas ovelhas’.” (Jo 21,17)

 

Se nós amamos a Jesus, então apascentaremos as Suas ovelhas, isto é, nós iremos alimentar o povo com a Palavra de Deus, pois “… Não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.” (Mt 4,4; Dt 8,3). Pedro mostrou o seu amor por Jesus com seu posicionamento no primeiro Domingo de Pentecostes, proclamando Jesus como Messias, e levando três mil pessoas a Jesus e à vida no Espírito (At 2,14 ss). Se nós amamos a Jesus, nós nos posicionaremos neste Pentecostes de 2019 e conduziremos pessoas a Jesus e ao Espírito.

Nós podemos não ter tido a oportunidade de falar para milhares de pessoas como Pedro o fez, mas nós faremos chamadas telefônicas, mandaremos mensagens de texto e e-mails e manteremos conversas. Teremos várias oportunidades para partilhar Pentecostes com as(os) nossas(os) esposas(os), filhos, parentes, colegas de trabalho, vizinhos e amigos. Seremos como candelabros para fazer com que a luz de Pentecostes brilhe para todos que estiverem em contato conosco (Lc 11,33). Se nós não estivermos desejando proclamar o Espírito pelas ruas, não receberemos o Espírito no Cenáculo. Todos(as) os(as) Cristãos(ãs) são chamados(as) a viver Pentecostes, a evangelizar de acordo com o chamado especial que Deus faz a cada um(a) no seu modo de viver.

Oração: Espírito Santo, dá-me o amor que resultará em evangelização. Que eu partilhe o Evangelho com ao menos três pessoas nos próximos três dias.

Promessa:Tinham somente certas questões sobre sua própria religião e a respeito de um certo Jesus, já morto, e que Paulo afirmava estar vivo.” (At 25,19)

Louvor: Marcos aprendeu a amar ‘Jesus disfarçado no pobre’ enquanto ajudava como voluntário na distribuição de sopa.

08/06/2019 -Finais Felizes

Sábado, 08 de junho de 2019

Santo Efrém

Novena de Pentecostes – 9º Dia

At 28,16-20.30.31

Sl 11(10),4.5.7

Jo 21,20-25

FINAIS FELIZES

“… Quanto a ti, segue-me.” (Jo 21,22)

Ao nos aproximarmos do final do Tempo Pascal e a nos prepararmos para um novo Pentecostes, a última palavra dos Atos dos Apóstolos é que nós, a exemplo de Paulo, somos chamados(as) a pregar e a ensinar sobre Jesus e Seu reino “… com toda a intrepidez e sem impedimento.” (At 28,31). As últimas palavras do Evangelho de João são que nós, a exemplo de Pedro, devemos seguir a Jesus e nos recusarmos a nos distrair com outros assuntos (Jo 21,22). Em outras palavras, vamos trancar o Cenáculo onde ocorreu o Pentecostes e seguir a Jesus pelas ruas, casas e vizinhanças, onde reconheceremos publicamente e sem medo, Jesus como nosso Salvador, Senhor, Vida e Deus (Mt 10,32).

No final de nossa caminhada na terra, muitas das coisas que nos preocuparam durante nossas vidas obviamente não terão mais importância. Contudo, o nosso relacionamento com Jesus, o nosso discipulado, e a nossa evangelização farão toda a diferença no mundo e para além do mundo. Há um velho ditado é quase sempre verdade: “Tudo vai bem quando acaba bem”. Se nós terminarmos este Tempo Pascal com um novo Pentecostes, tudo terminará muito bem. Se terminarmos o nosso tempo na terra com o nome de Jesus em nossos lábios e nos lábios daqueles(as) com os(as) quais partilhamos o Evangelho, tudo estará bem para sempre. Hoje, ao terminarmos a novena de Pentecostes, preparemo-nos para o maior final de todos os tempos. Vem, Espírito Santo!

Oração: Pai, envia o Espírito Santo de modo a me deixar pronto(a) para o final dos tempos e a vinda definitiva de Jesus (Ap 22,20). Que esse final grandioso seja um grandioso começo.

Promessa:Há, porém, muitas outras coisas que Jesus fez e que, se fossem escritas uma por uma, creio que o mundo não poderia conter os livros que se escreveriam.” (Jo 21,25)

Louvor: Davi foi batizado no seu leito de morte.

09/06/2019 -Pentecostes: Passado e Presente

Domingo, 09 de junho de 2019

Pentecostes

At 2,1-11

Sl 104(103),1.24.29-31.34

1Cor 12,3-7.12.13     

Jo 20,19-23  ou Rm 8,8-17 ou Jo 14.15.16.23-26

 PENTECOSTES: PASSADO E PRESENTE

Tendo-se completado o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar.” (At 2,1)

Cento e vinte discípulos de Jesus ficaram devotados à oração constante durante nove dias (At 1,14). Quando começaram a orar por volta das 09:00h do décimo dia, “de repente, veio do céu um ruído como o agitar-se de um vendaval impetuoso, que encheu toda a casa onde se encontravam.” (At 2,2). Depois, o Espírito Santo se fez presente de forma audível, manifestando-se a Si mesmo visivelmente quando “lhe apareceram então, línguas como de fogo, que se repartiram e que pousaram sobre cada um deles.” (At 2,3). Essas manifestações exteriores indicavam a transformação interior nos corações dos discípulos de Jesus (At 15,9). Então eles falaram daquilo que os seus corações estava cheio (Lc 6,45) e “… começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia se exprimissem.” (At 2,4). Isso foi somente o início. Depois que Pedro pregou o Evangelho de Jesus e profetizou, esses discípulos se tornaram três mil pessoas, que foram batizadas naquele mesmo dia (At 2,41).

O Pentecostes de hoje será como o primeiro Pentecostes Cristão? Muitas pessoas, até mesmo Cristãos, acreditam que Pentecostes aconteceu no passado e não é para os tempos atuais. Outros creem que novos Pentecostes acontecem hoje em dia, mas somente muito raramente. No entanto, a Igreja sempre ensinou que nós celebramos os eventos da história da salvação não pensando meramente no passado, mas experimentando e realizando esses eventos no presente. Jesus prometeu que se nós crêssemos n’Ele, realizaríamos obras ainda mais grandiosas do que as que Ele realizou (Jo 14,12). Assim sendo, espere por um novo Pentecostes hoje – maior do que nunca antes.

Oração: Pai, que eu espere, neste Pentecostes, experimentar como Tu me amas como Teu filho.

Promessa:Ele lhes disse de novo: ‘A paz esteja convosco! Como o Pai me enviou, também eu vos envio’. Dizendo isso, soprou sobre eles e lhes disse: ‘Recebei o Espírito Santo’.” (Jo 20,21.22)

Louvor: Vem, Espírito Santo! Bendito seja o Pai, o Filho e o Espírito Santo, agora e para sempre. Amem.

10/06/2019 -Mãe de todos Nós

Segunda-feira, 10 de junho de 2019         

Maria, Mãe da Igreja

2Cor 1,1-7

Sl 34(33), 2-9

Mt 5,1-12

 MÃE DE TODOS NÓS

Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.” (Mt 5,9)

Você se sente frustrado(a) por não conseguir apoio para as suas necessidades? Na vida, as nossas fragilidades humanas muitas vezes nos impedem de servir uns aos outros como deveríamos. Mas não devemos nos desesperar! “Nós cremos que a santíssima Mãe de Deus, a nova Eva, a Mãe da Igreja, continua a desempenhar no céu o seu papel maternal para com os membros de Cristo” (CIC 975).

Maria permaneceu de pé perto à cruz, Mãe e Filho partilharam aquele último momento de rejeição (Jo 19,25). No entanto, não há Ressurreição sem a Crucificação. O mal não triunfa, “… pois não era possível que ele fosse retido em seu poder.” (At 2,24). O sacrifício expiatório de Cristo preparou o caminho para o nosso renascimento. O plano de Deus de que nossa salvação viria através da Igreja foi manifestado quando “… saiu sangue e água.” do lado trespassado de Jesus (Jo 19,34). “Do mesmo modo como Eva foi formada do costado de Adão adormecido, assim a Igreja nasceu do coração trespassado de Cristo, morto na cruz.” (CIC 766).

Eva tornou-se a mãe de todos os viventes (Gn 3,20). Contudo, ela caiu em tentação e pecou. A obediência de Maria remediou a desobediência de Eva. Assim, Maria é a mãe daqueles(as) que renasceram em Cristo, daqueles “… que observam os mandamentos de Deus e mantêm o Testemunho de Jesus.” (Ap 12,17). Confie no poder da intercessão da Mãe Bendita. Ela está pronta, desejosa e capacitada para ser sua Advogada.

Oração: Senhor Jesus, que todos os Teus discípulos possam obedecer alegremente as Tuas orientações e aceitar Maria como mãe (Jo 19,26.27).

Promessa:Depois disse ao discípulo: ‘Eis a tua mãe’! E a partir dessa hora, o discípulo a recebeu em sua casa.” (Jo 19,27)

Louvor: A Memória da Bem-aventurada Virgem Maria, como Mãe da Igreja, foi instituída pelo Papa Francisco em 11 de fevereiro de 2018 – no 160º aniversário da aparição de Maria em Lourdes – através do Decreto Ecclesia Mater.

11/06/2019 -Mudança de Nome

Terça-feira, 11 de junho de 2019

São Barnabé, Apóstolo

At 11,21-26; 13,1-3

Sl 98(97),1-6

Mt 10,7-13

 MUDANÇA DE NOME

Quando ele chegou e viu a graça que vinha de Deus alegrou-se. E exortava a todos a permanecerem fiéis ao Senhor, com prontidão de coração. Pois era um homem bom, repleto do Espírito Santo e de fé …” (At 11,23.24)

O nome de José foi mudado para Barnabé porque ele foi um importante encorajamento para a Igreja através das suas palavras e de suas posses (At 4,36.37). “… o cognome Barnabé … quer dizer ‘filho da consolação’ …” (At 4,36). Para um Judeu, o nome ‘José’ fazia referência ao José citado no livro do Genesis. Ele tinha grandes sonhos, havia sido vendido como escravo por seus irmãos, e foi por fim, responsável pela subsistência do Egito e do resto do Oriente Médio durante os sete anos de falta de alimentos.

A vida de José foi uma história de recuperação – recuperação da sua liberdade, família e alimento. José foi um sobrevivente que ajudou a todos a sobreviver. Barnabé não foi somente um sobrevivente, mas um construtor do reino. Ele não estava somente recuperando o passado, mas construindo o futuro. Ele estava buscando novos caminhos e não somente mantendo o ‘status quo’. Ele estava atacando as portas do inferno (Mt 16,18) e não somente se defendendo. E não estava simplesmente reagindo com fé, mas atuando com fé.

Nós, da mesma maneira, precisamos de uma mudança de nome. Precisamos deixar de intervir nas crises e passarmos à evangelização, passar da sobrevivência para o renascimento e deixar de evitar a derrota para reivindicar a vitória.

Oração: Pai, continua a transformar os Simãos em Pedros, os Saulos em Paulos, e os Josés em Barnabés.

Promessa:Dirigindo-vos a elas, proclamai que o Reino dos Céus está próximo. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça dai.” (Mt 10,7.8)

Louvor: São Barnabé retornou para a sua casa em Chipre para partilhar a boa nova com seus compatriotas. Apesar de não ter sido um dos doze apóstolos originais, Barnabé foi um companheiro muito próximo de São Paulo e de São Marcos. Ele desempenhou um papel fundamental na evangelização da Igreja nascente.

12/06/2019 -A Sua Avaliação de Crédito

Quarta-feira, 12 de junho de 2019

 2Cor 3,4-11

Sl 99(98),5-9

Mt 5,17-19

 A SUA AVALIAÇÃO DE CRÉDITO

 “Não como se fôssemos dotados de capacidade que pudéssemos atribuir a nós mesmos, mas é de Deus que vem a nossa capacidade.” (2Cor 3,5)

Deus realiza algo por nós e nós agradecemos a Ele por fazer isso. Ele faz isso uma segunda vez e nós agradecemos por nos ajudar. Ele faz isso uma terceira vez e então dizemos: “Veja o que eu fiz”. Mudamos rapidamente a nossa posição de dar a Deus o crédito para assumir para nós mesmos o crédito pelas realizações d’Ele.

A nossa perspectiva está errada. Pedimos a Deus para nos ajudar, como se estivéssemos no comando. Na realidade, nós deveríamos pedir a Deus o privilégio de ajudá-Lo. “Assim também [nós], quando [tivermos] cumprido todas as ordens,[devemos dizer]; Somos servos inúteis, fizemos apenas o que devíamos fazer” (Lc 17,10). Deus não nos deve nada, exceto a punição pelos nossos pecados. Entretanto, Ele tomou as nossas transgressões sobre Si mesmo (Is 53,5), e nós devemos tudo a Ele. “Pela graça fostes salvos, por meio da fé, e isso não vem de vós, é o dom de Deus: não vem das obras, para que ninguém se encha de orgulho.” (Ef 2,8.9)

Todo dom precioso e toda dádiva perfeita vêm do alto e desce do Pai das luzes …” (Tg 1,17). “… Àquele que está sentado no trono e ao Cordeiro pertencem o louvor, a honra, a glória e o domínio pelos séculos dos séculos!” (Ap 5,13). “Poderíamos nos estender sem esgotar o assunto; numa palavra: ‘Ele é tudo’. Onde encontrar força para o glorificar? Porque ele é grande, acima de todas as suas obras, Senhor temível e soberanamente grande, sua potência é admirável.” (Eclo 43,27-29)

Oração: Senhor, eu Te dou o crédito por todo o bem e todas as coisas boas que aconteceram  ou venham a acontecer na minha vida.

Promessa:… Aquele, porém, que os praticar e os ensinar [os Mandamentos], esse será chamado grande no Reino dos Céus.” (Mt 5,19)

Louvor: O Dr. Vinicius dava a Deus todo o crédito por cada vida que ele ajudou a salvar.

 

13/06/2019 -O Espírito Revela a Palavra

Quinta-feira, 13 de junho de 2019

Santo Antônio de Pádua

2Cor 3,15-4,1.3-6

Sl 85(84),9-14

Mt 5,20-26

 O ESPÍRITO REVELA A PALAVRA

É somente pela conversão ao Senhor que o véu cai.” (2Cor 3,16)

Aos trinta e um anos de idade eu fui abençoado ao fazer parte de um seminário de Vida no Espírito. Na quinta semana, os dirigentes impuseram as mãos sobre mim e fui batizado no Espírito Santo (At 8,17; 19,5.6). Eu vinha lendo a Bíblia diariamente já há algum tempo. No dia seguinte, eu peguei a Bíblia para meu estudo diário. Quando comecei a ler as Escrituras, a Palavra de Deus se tornou viva de uma nova maneira. Era como se eu pudesse sentir o cheiro da poeira da estrada e ouvir os apóstolos falando. Era como estar vendo um filme em preto e branco que, de repente, tomava um colorido maravilhoso. O Espírito havia removido o véu que estava obscurecendo meu entendimento. A Bíblia subitamente fazia total sentido. Muitas décadas depois, Jesus e o Espírito Santo ainda estão abrindo os meus olhos para o entendimento das Escrituras (Lc 24,32.45). Todo louvor seja dado a Deus!

Nós acabamos de ter a experiência da festa de Pentecostes, da vinda do Espírito Santo. Volte-se para o Senhor (2Cor 3,16) e peça por um novo Pentecostes, um novo derramamento do Espírito Santo (Rm 5,5). Quando nos voltamos para o Senhor, isto é, para o Espírito (2Cor 3,17), o véu é removido (2Cor 3,16.18). O Espírito Santo é o Autor da Bíblia. Nós sempre podemos entender um livro mais claramente se pudermos sentar com o autor e perguntar o que isso ou aquilo significava quando estava escrevendo o seu trabalho. Como poderíamos compreender mais da Palavra de Deus com a inspiração do Espírito Santo! Peça pelo Espírito Santo (Lc 11,13).

Oração: Pai, quão misericordioso Tu és ao me permitir servir-Te, Tu que és onipotente e poderoso. Renova-me com o Teu amor.

Promessa:Sua salvação está próxima dos que o temem, e a Glória habitará em nossa terra.” (Sl 85,10)

Louvor: A vida de Santo Antônio mudou quando os corpos de cinco Franciscanos martirizados retornaram de Marrocos para Portugal. Embora não tenha sido martirizado, ele entregou a sua vida por Cristo.

14/06/2019 -Pura Santidade

Sexta-feira, 14 de junho de 2019

 2Cor 4,7-15

Sl 116(115),10.11.15-18

Mt 5,27-32

 PURA SANTIDADE

Ouvistes o que foi dito: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo: todo aquele que olha para uma mulher com desejo libidinoso já cometeu adultério com ela em seu coração.” (Mt 5,27.28)

No Sermão da Montanha, Jesus nos manda exercer o maior cuidado na resistência às tentações sexuais. Nós devemos nos manter puros(as) e livres, mesmo se tivermos que arrancar os nossos olhos ou cortar as nossas mãos (Mt 5,29.30). O Senhor não pretende, literalmente, que nós nos mutilemos, mas precisamos fazer o que for necessário para evitar ocasiões de pecado e assim receber a graça de Deus para viver vidas santas. Algumas pessoas precisam “arrancar” as suas televisões, isto é, abandonar completamente a televisão e não meramente tentar controlar o seu uso. Muitos(as) são chamados(as) a abandonar o uso dos serviços da Internet. Alguns(mas) são chamados(as) a deixar a natação ou outras diversões, que tenham sido afetadas pela falta de modéstia e pelas perversões da sociedade.

Jesus deixa claro que o entretenimento e a procura pelo prazer não devem ser a nossa prioridade. A santidade é a prioridade. Jesus é tão rigoroso sobre a nossa santidade que Ele morreu na cruz de modo que nós pudéssemos nos tornar santos como Ele é santo (1Pe 1,16; Lv 19,2). Ele tomou sobre si os nossos pecados “… a fim de que, por ele, nos tornemos justiça de Deus.” (2Cor 5,21). Assim, nós ajudaremos aos outros a reconhecer como santo o nome de nosso Pai (Mt 6,9). Vem, Espírito de santidade e pureza!

Oração: Pai, dê-me um tal desejo de ser santo(a) que eu padeça todo o meu purgatório antes da minha morte do que depois dela.

Promessa:Trazemos, porém, este tesouro em vasos de argila, para que esse incomparável poder seja de Deus e não de nós.” (2Cor 4,7)

Louvor: Luísa deixou a sua carreira de atriz no cinema para responder a um chamado de santidade em um claustro.

15/06/2019 -A Maratona do Amor

Sábado, 15 de junho de 2019

2Cor 5,14-21

Sl 103(102),1-4.8-12

Mt 5,33-37

 A MARATONA DO AMOR

Pois a caridade de Cristo nos compele …” (2Cor 5,14)

O Senhor nos diz que a vida Cristã é como uma corrida (2Tm 4,7), ou melhor, como uma maratona. Existem muitos(as) que não cruzam a linha de chegada. Eles(as) são chamados(as) Cristãos desistentes. De fato, no final dos tempos um número de Cristãos(ãs) desistentes não cruzarão a linha de chegada. Essa será a grande apostasia. (2Ts 2,3).

Você irá cruzar a linha de chegada e viver com o Senhor para sempre? (Fl 3,14) Nós cruzamos a linha de chegada não porque somos fortes ou melhores do que os outros. Nós cruzamos a linha de chegada porque deixamos que o Senhor nos carregasse através da vida e cruzasse a linha de chegada. Sem Jesus, nós não fazemos nada (Jo 15,5). Somos totalmente dependentes d’Ele.

Nós deixamos que o Senhor nos carregue porque recebemos o Seu amor e decidimos amá-Lo com todo o nosso coração (Mc 12,30). “Pois a caridade de Cristo nos compele, quando consideramos que um só morreu por todos e que, por conseguinte, todos morreram. Ora, ele morreu por todos a fim de que aqueles que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que morreu e ressuscitou por eles.” (2Cor 5,14.15). O amor (caridade) é a nossa motivação e inspiração para colocar as nossas vidas nas mãos do Senhor, Aquele que nos leva para casa. “A esperança não decepciona, porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Rm 5,5). Corra e termine a maratona do amor.

Oração: Jesus, meu Amor (1Jo 4,8.16), eu sou todo(a) Teu(Tua).

Promessa:Seja o vosso ‘sim, sim, e o vosso ‘não’, não. O que passa disso vem do Maligno.” (Mt 5,37)

Louvor: Quando Alberto soube que tinha câncer, ele renovou o seu já forte compromisso em confiar no Senhor.