01/08/2020 - Furioso(a) com o Mensageiro

Sábado, 01 de Agosto de 2020 – Santo Afonso Maria de Ligório

 Jr 26,11-16.24                         Sl 69(68),15.16.30.31.33.34                           Mt 14,1-12

 FURIOSO(A) COM O MENSAGEIRO

… Este homem não merece a morte, pois ele nos falou em nome de Iahweh nosso Deus.” (Jr 26,16)

 

A Palavra de Deus é uma espada de dois gumes (Hb 4,12), que conforta os aflitos e aflige os que estão confortáveis. Quando a Palavra de Deus contraria os nossos desejos, nós somos tentados a culpar o professor, o pregador, o pastor ou o profeta. Nós culpamos o mensageiro pelo teor da mensagem.

 

Os israelitas fizeram isso com Jeremias. Ele insistiu que a argumentação dos Israelitas não era para com ele, mas sim para com o Senhor, Aquele que o havia enviado (Jr 26,15). As autoridades religiosas no tempo de Jesus confundiram o mensageiro com a mensagem e colocaram os apóstolos na prisão (At 5,17.18). Da mesma forma, Herodes e Herodíades tentaram em vão silenciar a Palavra decapitando João Batista (Mt 14,10). No entanto, “… a palavra de Deus não está algemada!” (2Tm 2,9)

 

Quando somos tentados(as) a rejeitar os(as) mensageiros(as) que nos trazem mensagens de Deus, deveríamos seguir o conselho de Gamaliel: “se vem de Deus, porém, não podereis destruí-los. E não aconteça que vos encontreis movendo guerra a Deus …” (At 5,39)

 

Oração: Pai, que eu escute a Tua Palavra mais do que ao mundo.

Promessa:Porque Iahweh ouve os indigentes, nunca rejeita seus cativos.” (Sl 69,34)

Louvor: Santo Afonso é Doutor da Igreja. Ele foi um autor prolífico e também fundou a Congregação do Santíssimo Salvador, que posteriormente passou a ser chamada de Congregação do Santíssimo Redentor (os Redentoristas). O Papa Pio XII o declarou patrono dos confessores e moralistas.

02/08/2020 - "Escutai-me e Vinde a Mim..."

Domingo, 02 de Agosto de 2020 – 18º Domingo do Tempo Comum – Santo Eusébio de Verselli / São Pedro Julian Eymard       

 Is 55,1-3                      Sl 145(144),8.9.15-18             Rm 8,35.37-39                        Mt 14,13-21

 ESCUTAI-ME E VINDE A MIM …” (Is 55,3)

Ah! Todos que tendes sede, vinde à água …” (Is 55,1)

O nosso Pai celestial repetidamente nos chama a irmos até Ele. E Ele nos diz: “Ah! Todos que tendes sede, vinde à água …” (Is 55,1). E diz aos pobres “… vinde, comprai e comei; comprai sem dinheiro e sem pagar, vinho e leite.” (Is 55,1). Depois o nosso Pai nos diz a ir especificamente até Ele. E nos diz: “Escutai-me e vinde a mim, ouvi-me e haveis de viver …” (Is 55,3). Se nós formos a Ele, Ele renovará conosco a sua aliança eterna (Is 55,3). O próprio Jesus nos diz: “Vinde a mim …” (Mt 11,28)

 

Nós obedecemos ao chamado do nosso Pai quando somos levados(as) ao arrependimento e à conversão, ao louvor e à evangelização, à Confissão e à Missa, ao discipulado e à santidade. O Batismo é o melhor caminho para nós irmos até à “Água Viva”.

 

Neste Domingo, ao nos recordarmos de nosso Batismo na morte e Ressurreição de Cristo (Rm 6,3.4), que possamos ir até à Água Viva e renovar  nossas promessas batismais:

– Você rejeita a Satanás?

– Você rejeita todas as suas obras?

– Você rejeita todas as suas promessas vãs?

– Você crê em Deus Pai?

– Você crê em Deus Filho, encarnado, crucificado, e ressuscitado?

– Você crê em Deus Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição dos mortos, e na vida eterna?

 

Venha ao nosso Pai através do Filho e no Espírito Santo! Venha!

 

Oração: Maranatha! “… Vem, Senhor Jesus …” (Ap 22,20)

Promessa:Mas em tudo somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou.” (Rm 8,37)

Louvor: Jesus Ressuscitado, eu sinceramente quero Te seguir. “Eu creio que verei a bondade de Iahweh na terra dos vivos.” (Sl 27,13)

03/08/2020 - Ir mais Longe

Segunda-feira, 03 de Agosto de 2020

Jr 28,1-17

Sl 119(118),29.43.79.80.95.102

Mt 14,22-36

IR MAIS LONGE

“Jesus estendeu a mão prontamente e o segurou …” (Mt 14,31)

Quando meus filhos estavam aprendendo a nadar, eu os colocava segurando na borda da piscina. Depois me afastava alguns passos e estendia os braços para eles, mandando que viessem nadando até onde eu estava. E repetia isso muitas vezes, procurando me afastar um pouco de modo que eles tivessem que nadar cada vez mais e assim, aumentavam a sua confiança. Porém, algumas vezes eles ficavam em pânico e começavam a afundar. Era fácil estender as minhas mãos e ajudá-los quando isso acontecia. Eu constantemente reafirmava para eles: ‘Não se preocupem! Seu pai está aqui. Não vou deixar que vocês afundem’.

Quando Pedro “… [começou] a afundar …” (Mt 14,30), ou Jesus estendeu Seu braço por uma distância milagrosa ou então, Pedro estava mais perto de Jesus do que imaginava. Qualquer que tenha sido o caso, Pedro se portou como os meus filhos. Eles confiaram em mim, e Pedro confiou em Jesus, mas todos eles tiveram que crescer em confiança. Assim, Jesus repreendeu a Pedro: “… Homem fraco na fé, por que duvidaste?” (Mt 14,31)

Se um pai pode testar e ‘esticar’ seus filhos para ajudá-los a crescer mais fortes, quanto mais fará o Senhor, “… que perscruta o nosso coração.” (1Ts 2,4). Pois Ele “está perto de todos os que o invocam, de todos os que o invocam sinceramente.” (Sl 145(144),18), à distância de um braço. E o seu braço nunca é muito curto para nos salvar (Is 50,2). Ao segui-Lo diariamente, que nós tenhamos em mente que algumas vezes o Senhor se coloca um pouco mais distante de modo a que possamos crescer em firmeza e fé. Ele quer que nós sigamos mais adiante, e não afundemos no medo. Portanto, caminhe sobre as águas (Mt 14,29), testemunhe com poder, e produza muitos frutos (Jo 15,8). “… não tenhais medo.” (Mt 14,27)

Oração: Jesus, em Ti eu tenho força para tudo (Fl 4,13).
Promessa: “O profeta que profetiza a paz, só quando se realizar a palavra do profeta é que será reconhecido como profeta que Iahweh realmente enviou!” (Jr 28,9)
Louvor: Luísa incentiva a Comunhão diária há mais de trinta anos.

04/08/2020 - Acessível

Terça-feira, 04 de Agosto de 2020 São João Maria Vianney

Jr 30,1.2.12-15.18-22

Sl 102(101),16-21.29.22.23

Mt 15,1.2.10-14

ACESSÍVEL

“…Eu o farei aproximar-se e ele se chagará a mim; com efeito, quem teria coragem de aproximar-se de mim? – oráculo de Iahweh.” (Jr 30,21)

O Senhor frequentemente nos convoca para nos aproximarmos d’Ele. Com efeito, Ele se aproxima de nós de um modo impensável, através de Sua Encarnação. Ele até mesmo se dá a nós na Santa Comunhão. Em razão do Senhor nos ter dado a oportunidade de nos tornarmos tão íntimos d’Ele, podemos vir a nos esquecer da importância e do privilégio de estar em Sua presença e quão maravilhoso é “…cair nas mãos do Deus vivo!” (Hb 10,31)

Podemos algumas vezes nos aproximar do Senhor para receber a Comunhão em situação de pecado e sem o perdão em nossos corações. Nesse caso, a nossa Comunhão pode ser contraproducente para nós, pois ficamos enfermos e corremos risco de morte (1Cor 11,27-30). Contudo, esse perigo não deve nos impedir de nos aproximarmos do Senhor na Santa Comunhão, mas sim nos motivar a nos arrependermos dos nossos pecados, e primeiramente nos aproximarmos d’Ele no Sacramento da Reconciliação. ‘…Aquele que tiver consciência dum pecado grave deve receber o sacramento da Reconciliação antes de se aproximar da Comunhão … Aquele que quiser receber Cristo na Comunhão eucarística deve encontrar-se em estado de graça. Se alguém tiver consciência de ter pecado mortalmente, não deve aproximar-se da Eucaristia sem primeiro ter recebido a absolvição no sacramento da Penitência.’ (CIC 1385.1415)

O Senhor nos ama. Ele nos compreende. Ele “…foi provado em tudo como nós, com exceção do pecado.” (Hb 4,15). Morreu na cruz por nós. Por causa do Seu amor, Ele é mais alcançável do que qualquer outra pessoa que tenha vivido. Ele estende os Seus braços crucificados para nos abraçar. E Ele sussurra: “Vinde a mim …” (Mt 11,28). No entanto, nós precisamos nos arrepender. Arrependa-se, aproxime-se, e receba o Seu amor.

Oração: Jesus, eterno Sumo Sacerdote, Tu és “…capaz de salvar totalmente aqueles que, por meio [de Ti], se aproximam de Deus …” (Hb 7,25). Eu Te adoro.
Promessa: “Eis que mudarei a sorte das tendas de Jacó, terei compaixão de suas moradas …” (Jr 30,18)
Louvor: Chamado de o Cura D’Ars, São João Maria Vianney é mais conhecido como padroeiro dos párocos e confessores. Ele que é modelo de humildade e coragem, geralmente ouvia confissões por até dezesseis horas por dia!

 

05/08/2020 - Você seria Voluntário(a)?

Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020 Dedicação da Basílica de Santa Maria Maior
Jr 31,1-7

Sl Jr 31,10-13

Mt 15,21-28

VOCÊ SERIA VOLUNTÁRIO(A)?

“Diante disso, Jesus lhe disse: ‘Mulher, grande é a tua fé! Seja feito como tu queres!’ …” (Mt 15,28)

Jesus disse somente a uma pessoa em todo o Evangelho que a sua fé era grande. Apesar de ter certeza que Maria, José e muitos outros(as) tenham tido uma grande fé, a mulher Cananéia foi a única pessoa mencionada no Evangelho a quem Jesus disse “…Mulher, grande é a tua fé! …” (Mt 15,28)

O Papa São João Paulo II sustentava que a principal razão para as várias crises em nosso mundo é a crise da fé. Sob essas circunstâncias, eu poderia supor que o Senhor está suscitando homens e mulheres de grande fé. Você seria voluntário(a) para ser um(a) desses homens e mulheres de grande fé? Se assim for, para mostrar que você está querendo verdadeiramente ser um homem ou mulher de grande fé, você deve:
– Orar diariamente por uma maior fé, especialmente participando da Missa e recebendo o Sacramento da Reconciliação com frequência.
– Ouvir, ler, partilhar e seguir a Palavra de Deus diariamente, “pois a fé vem com a pregação e a pregação é pela palavra de Cristo.” (Rm 10,17).
– Devotar-se à comunidade Cristã (At 2,42), a atmosfera ideal para crescer na fé e reduzir radicalmente o envolvimento com a cultura da morte, que comprovadamente destrói a fé com uma eficiência sem precedentes.
– Praticar a fé que você tem.

Se nós nos voluntariarmos a sermos homens e mulheres de grande fé e demonstrarmos que estamos sendo sérios(as) quanto a isso, o Senhor provavelmente nos fará homens e mulheres de grande fé, que é o que o mundo está precisando mais do que qualquer outra coisa. “…a herança vem pela fé …” (Rm 4,16)

Oração: Pai, que eu valorize a minha fé e tente fazer com que ela cresça diariamente.
Promessa: “De longe Iahweh me apareceu: Eu te amei com um amor eterno, por isso conservei para ti o amor.” (Jr 31,3)
Louvor: Santa Maria Maior é uma das quatro Basílicas Romanas identificadas como Catedrais Patriarcais. Ela é chamada de ‘Maior’ por ter sido a primeira igreja construída no Ocidente em honra a Maria, a Mãe de Deus.

06/08/2020 - A Glória que Vem

Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020 – Transfiguração do Senhor
Dn 7,9.10.13.14 ou 2Pe 1,16-19

Sl 97(96),1.2.5.6.9

Mt 17,1-9

A GLÓRIA QUE VEM

“Temos, também, por mais firme a palavra dos profetas, à qual fazeis bem em recorrer como a uma luz que brilha em lugar escuro …” (2Pe 1,19)

A Transfiguração mostra o nosso futuro, o que irá nos acontecer se formos verdadeiramente fiéis seguidores do Senhor. Somos destinados(as) a uma vida divina se nós ouvirmos a Ele e aceitarmos as Suas palavras (Mc 9,7). Deus pretende nos fazer “…participantes da natureza divina …” (2Pe 1,4). Se permanecermos em Jesus até o final de nossas vidas, quando Cristo nos aparecer nós “…seremos semelhantes ele, porque o veremos tal como ele é.” (1Jo 3,2). Todos os limites terão desaparecido. Iremos viver para sempre no monte santo de Deus (Is 25,6-8; 56,7; 65,25). Nós estaremos vivendo verdadeiramente na Terra Prometida.

Contudo presentemente vivemos aqui na terra. Nós mantemos os nossos olhos fixados na mensagem profética (2Pe 1,16-19) da Palavra de Deus. Vivemos como cidadãos(ãs) do céu apesar de ainda estarmos na terra, no ‘já, mas ainda não’. A Transfiguração de nosso Senhor nos ajuda a ter um vislumbre da glória futura que Deus nos oferece. ‘Assim como, depois de ter recebido a invocação de Deus, o pão que vem da terra deixa de ser pão ordinário e é Eucaristia, constituída por duas coisas, uma terrena, outra celeste, do mesmo modo os nossos corpos, que participam na Eucaristia, já não são corruptíveis, pois têm a esperança da ressurreição’. (CIC 1000).

Nesta festa da Transfiguração do Senhor, que a Luz do Mundo, Jesus, possa brilhar sobre o nosso caminho através da escuridão deste mundo (Jo 1,5). Portanto, não se concentre nas trevas, mas na promessa de Jesus, Aquele que vence as trevas (Jo 1,5). Luz do Mundo, ilumina a minha esperança em Vós (Jo 9,5).

Oração: Pai, no Monte da Transfiguração Tu me disseste para ouvir a Jesus (Mc 9,7). Dá-me ouvidos abertos para obedecer (Sl 40(39),7) e um coração cheio de esperança, amor, e obediência completa a Ti.
Promessa: “E ali foi transfigurado diante deles. O seu rosto resplandeceu como o sol e as suas vestes tornaram-se alvas como a luz.” (Mt 17,2)
Louvor: “Não penseis que vim revogar a Lei e os Profetas. Não vim revogá-los, mas dar-lhes pleno cumprimento.” (Mt 5,17). Senhor Jesus, a Tua Transfiguração nos ilumina e prefigura a nossa própria transfiguração para a glória.